O monstro dentro de mim

SONY DSC

O monstro dentro de mim tem desejos de amor idealista, expectativa gerando adrenalina, frio na barriga.
O monstro dentro de mim tem cicatrizes de adolescente feia e calada, oprimida, confusa e sem coragem de assumir o que queria.
O monstro dentro de mim tem sede infinita de rebeldia e de diversão.
O monstro dentro de mim tem delírios vinicianos de amor livre.
O monstro dentro de mim quer mesmo boas histórias para contar, seja de um dia ou de uma vida inteira, o que interessa mesmo, é a boa dramaturgia.
O monstro dentro de mim morre de desejo por cenas de sexo a la Bertolucci, erotica literária com sensações descritas em ajetivos cheios de consoantes.
O monstro dentro de mim anda carente de palavras encorajadoras, elogios bobos e não pensar em nada.
O monstro dentro de mim está louco para sair rodando o mundo, vivendo aventuras em outras línguas e testando outros ares.

E não sei por que motivo, você continua cutucando em todos os lugares certos, alimentando o meu monstro, despertando-o, adulando-o. E eu fico aqui sem saber o que fazer pra não deixar ninguém ouvir quando ele ruge do fundo de mim.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s