Os melhores funks pra se sentir empoderada

Na crista da onda do lançamento da maravilhosa música “100% feminista”, um feat entre as divíssimas Mc Carol e Karol Conká, resolvi listar aqui outros funks que deixam a gente se sentindo, ó, foda.

Não é só o Pop que tem hinos para empoderar as mulheres, como eu listei neste post. É verdade que o funk é um estilo musical ainda marcado por muito machismo, misoginia, objetificação e até exaltação da violência contra a mulher, mas já faz um tempo que várias artistas vêm se posicionando e dando resposta a altura! Vem conferir:

A Porra da Boceta é Minha – Gaiola das Popozudas

Clássico dos clássicos, né, mores? Aqui vai ter libertação sexual SIM. Gaiola das popozudas das antigas, mandando o papo reto: O cara quer te difamar porque você não foi pra cama com ele? Não tem problema, porque não é da conta de ninguém pra quem você dá.

Estrofe-poder: Eu vou te dar um papo, vê se para de gracinha. Eu dou pra quem quiser que a porra da boceta é minha!

Bota dizendo que ama – Mc Pocahontas

Não é segredo pra ninguém que eu sou fã MESMO da Mc Pocachontas. Ela começou a carreira no funk bem nova, e ainda assim sem papas na língua. Nesta música, ela estraçalha o mito de que nós muheres só fazemos sexo com amor. Tem horas que a gente não quer se apaixonar, só quer se divertir.

Estrofe-poder: Tá preocupado, não me leve a mal, pra que sentimento na hora da cama? Mas já que se apaixonou, então bota dizendo que ama.

Estaladinha – Mulher Filé

Levanta a mão quem já pegou um boy com nojinho de pepeka. A Mulher Filé veio mostrar que com ela não tem isso não. Antes de transar, ela quer um bom oral, e explica direitinho pro bofe como é que faz, caso ele não saiba (meninos, prestem atenção no tutorial, tem muitos de vocês precisando). Quase uma versão brasileira de My Neck, My Back.

Estrofe-poder: Você quer me comer, e eu quero te dar. Mas antes de transar, eu quero a preliminar.

Piranha é o Caralho, Você Não Sabe O que eu Sofria em Casa – Mc Nem

Não, meus amigos, nem só de sexo vive o funk. Mc Nem manda a real sobre violência doméstica, aconselhando as mulheres que sofrem abuso dos parceiros a se libertarem. A música é tão foda, mas tão foda, que eu vou reproduzir aqui o primeiro verso inteiro, porque merece!

Amiga ou inimiga, não me importa o que tu é. Vim ter uma conversa contigo, bater um papo de mulher pra mulher. A mulher tem que se dar valor, pra poder ser valorizada. De que que adianta ter pose na rua e dentro de casa ser esculaxada? Toda roxa de hematoma, cada dia que passa ele é mais cruel. Apanha e aceita calada, só pra manter sua pose de fiel. É por isso que eu sou amante, não passo por essa humilhação. Não lavo, não passo e também não cozinho, tudo o que eu quero, eu tenho na mão. Levanta seu astral e faz ele pagar tudo o que fez contigo. Em menos de uma semana, desfila na pista com outro marido. Se alguém te chamar de piranha, levanta a cabeça e responde na marra: Piranha é o caralho, você não sabia o que eu sofria em casa!

Na Mira – Anitta

Anitta é poder né, minha gente, não há como discutir. Em toda música, é ela que dá as cartas, ela fala o que ela quer, o que ela espera, e como vai ser. Nesta aqui não é diferente; ela manda a real, está muito a fim do boy, mas se ele não der valor, a fila anda!

Estrofe-poder:  Tirou a sorte grande. Cuidado, não me espante. Sou diferente, quente, não dá mole, me garante. Mas se tu não quiser, eu quero menos ainda. Se fizer pouco caso, eu quero menos ainda.

Meu Namorado é o Maior Otário – Mc Carol

Já virou clássico. Mc Carol começou a carreira já enfiando o pé na porta e mostrando quem é que manda. Vai ter empoderamento, sim!

Estrofe-poder: Meu namorado é maior otário, ele lava minhas calcinhas. Se ele fica cheio de marra, eu mando ele pra cozinha.

Teoria da Branca de Neve – Mc Mayara

Ai, como eu amo a Mc Mayara. Fica até difícil escolher uma música só para colocar no post! Mas “Teoria da Branca de Neve” ganha pela ironia e o clipe maravilhoso. Afinal, pra que só ter um boy, se a gente pode ter sete? Receba!

Estrofe-poder: Pode falar o que for, princesinha ou periguete. Sou Mc Mayara a vida é minha e não se mete.

100% Feminista – Mc Carol e Karol Conká

Não sou eu que estou falando, gente, é o povo. O áudio foi disponibilizado hoje no youtube e já ultrapassou as 16.000 vizualizações. Se as expectativas estavam altas com um dueto tão foda, elas foram totalmente superadas. Eu arrepiei a cada verso da música. Não tem desculpa, não tem eufemismo: representatividade feminina na lata. Se você ainda não ouviu, dê o play AGORA, obrigada.

Estrofe-poder: Sou mulher independente, não aceito opressão. Abaixa a sua voz, abaixa a sua mão!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s